Não espere

Meditar é um cultivo. É permanecer. É um calmo permanecer. É presença. É observação. É sentir. É permissão.




Quando decidimos iniciar um processo de autoconhecimento através de ferramentas como a meditação, se faz necessário um entendimento essencial: Não esperar.


Não espere atingir um estado de consciência alterado, não espere encontrar todas as respostas para seus questionamentos, não espere reduzir ansiedade, estresse, depressão. Não espere.


Seja. Esteja. Questione. Mas não espere. Tenha intenção. Mas não espere. Entregue. Confie. Aprenda com o caminho. Não espere que ele te leve a lugar algum. Permita.


Aquele que tem clareza sobre a própria motivação (razão pela qual se busca alguma coisa), tem mais sustentação diante das dificuldades que surgem no caminho da meditação.

A motivação não é esperar/expectativa. A motivação é o que te guia, não o que você vai receber ou atingir. Muitos buscam a meditação para reduzir ansiedade. Poderíamos, talvez, atribuir uma motivação a essa busca baseada em maior conhecimento sobre o que é essa ansiedade ou os gatilhos que causam ansiedade, ou, mais profundamente, qual a natureza desses gatilhos. A espera, por outro lado, seria atribuir a prática a responsabilidade de extinguir qualquer ansiedade antes existente, e quando não atingimos isso que esperamos, nos frustramos e não retomamos a um caminho que , aparentemente, não te traz resultados. Quando permanecemos com a motivação de conhecer, qualquer prática nos trará ensinamentos.


Cultivar. Permanecer. Meditar. Continuar. Cada vez que estamos presentes temos a possibilidade de aprender algo novo sobre nós, sobre nosso corpo, sobre nossos padrões, sobre a nossa mente. Aprendemos também a aproveitar a jornada com um olhar de curiosidade. E nos deleitamos na simplicidade do viver e experienciar cada momento como singular.


Não espere. Não há o que esperar.

Questione, contemple, respire, observe. Esteja presente. Tenha disciplina, e acolha o que virá, mesmo que o por vir nada te representar. O nada, ou o silêncio, a ausência , pode dizer muito e talvez traga o que você precisar.


Um abraço,

Geissy



56 visualizações
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube

por Geissy Araújo 2020

Neurocientista | Instrutora de Mindfulness

contato@geissyaraujo.com

Avenida Amintas Barros, 3700, Lagoa Nova, Natal/ RN