Estresse: O que você precisa saber

Atualizado: 10 de Set de 2019


O nosso organismo evolui para atender duas demandas principais: Sobrevivência e reprodução.

Nesse sentido, nosso sistema tem uma alta capacidade adaptativa diante dos desafios e ameaças encontradas no dia-a-dia com fim de conseguirmos o sucesso evolutivo.

Um exemplo disso é a tradicional resposta que temos a uma situação perigosa: Nosso corpo reage de modo a promover energia suficiente para que possamos correr ou lutar. Nosso coração bate mais rápido, nossa pupila dilata para que possamos ver mais e melhor, nossos músculos recebem energia adicional para que possamos correr ou usar a força, se necessário. Você já percebeu o quanto é forte ou resistente em situações de perigo?

Isso ocorre devido a liberação de hormônios que facilitam a aquisição de energia através da aceleração do metabolismo. O principal hormônio relacionado a essa resposta é o cortisol, aposto que você já ouviu falar dele!


O cortisol é um hormônio extremamente importante no nosso dia-a-dia. De fato, assim como outras substâncias no nosso corpo, nós precisamos de um nível ótimo de cortisol para que possamos exercer atividades que exigem força, disposição e atenção. O problema acontece quando tem cortisol demais ou de menos no nosso corpo. Se tem de menos, não conseguimos aprender, levantar pela manhã para trabalhar é difícil, não temos motivação. Se for demais, estaremos em alerta constante e isso pode sobrecarregar nosso sistema e causar problemas mais a frente, levando a adoecimento mais rápido e problemas como diabetes, obesidade, gripes de repetição e dificuldade de concentração.


Com isso em mente, vamos tentar pensar em como nós estamos levando nossa vida na sociedade pós-moderna.

Temos trabalho, estudo, prazos, cobranças, e-mails, informações chegando a todo momento e um estado de alerta constante. 

Dessa forma, estamos sendo levados cada vez mais a um estado de estresse crônico que nos faz sentir ansiedade em atender demandas e pode causar sintomas depressivos quando não conseguimos atender essas demandas e nos culpamos por isso.

Isso pra não falar em todas as adaptações que nosso corpo promove diante desse nível de estresse, fazendo com que nós nos alimentemos de comidas com mais calorias, busquemos sanar essa sensação de urgência e ansiedade com coisas que trazem prazer imediato como açucar, álcool que pode desencadear vícios…mas isso é tópico para outro texto...


Voltando a nossa rotina, eu trago uma pergunta para você refletir sobre: O que você pode retirar da sua rotina hoje para que você consiga mais tempo para permitir que seu corpo (e sua mente) tenham descanso?


Primeiro ponto importante para que você possa responder essa questão é parar um pouco e mapear seu dia, sua vida. A partir disso, você pode visualizar ( e pra isso é importante escrever, desenhar, concretizar e não apenas pensar sobre). Com isso, você vai ter insights de como você tem gastado seu tempo e entender o que pode estar causando estresse e ansiedade além do necessário.

Depois desse mapeamento, é importante agir! Realmente passar a abrir mão do que você pode abrir mão.

Se não for possível mudar NADA na sua rotina (o que eu diria que se você acha isso, pense um pouco melhor e pare de se apegar…se distancie um pouco e observe como alguém de fora da situação)…Então, se não for possível mudar NADA talvez você possa tentar se relacionar de uma forma diferente com o que está no seu dia-a-dia. Talvez trazer mais consciência sobre seus próprios comportamentos e tendências… Perceber como você reage as coisas ou como não reage a elas… Ressignificar algumas situações ou sentimentos recorrentes e tentar entender o que você pode aprender com elas.

Isso faz sentido pra você?


Então, como você pode fazer isso deve ser a dúvida que vem a sua mente agora…

Existem várias maneiras, UMA DELAS é trazer consciência pro seu dia através de pausas e observações. É entrar em contato com você e com o seu corpo mesmo que seja por 5 minutos. Respirar profundamente e SENTIR isso. Parece besteira mas, além de ser uma prática milenar, a respiração consciente tem sido cada vez mais estudada e seus efeitos demonstrados pela ciência moderna. 

Mas não acredite apenas no que eu digo, EXPERIMENTE e sinta na sua vida se isso funciona pra você ou não.

Depois me conta como foi 😉 .

31 visualizações
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube

por Geissy Araújo 2020

Neurocientista | Instrutora de Mindfulness

contato@geissyaraujo.com

Avenida Amintas Barros, 3700, Lagoa Nova, Natal/ RN